TRABALHO DECENTE E TRABALHO DIGNO – NORMAS INTERNACIONAIS QUE VEDAM O RETROCESSO DO DIREITO DO TRABALHO

Antônio Leonardo Amorim, Ynes da Silva Félix

Resumo


Nesse trabalho vamos trazer conceitos de trabalho decente e trabalho digno a partir das normas internacionais que o Brasil é signatário, bem como a forma de proteção no plano internacional. Será demonstrado como o Brasil vem seguindo esses ditames internacionais e quais os efeitos da não observância dessas normas, bem como das influencias no direito do trabalho brasileiro dos conceitos trazidos pelo trabalho decente e trabalho digno. Para realizar a presente pesquisa vamos fazer uso do método indutivo e dedutivo, de pesquisa bibliográfica e documental, com uso da doutrina sobre as normas internacionais do trabalho decente e digno.


Palavras-chave


Trabalho Decente; Trabalho Digno; Normas Internacionais; Retrocesso; Direito do Trabalho.

Referências


BRASIL. Constituição (1988).

BRASIL. Ministério do Trabalho e Emprego. Plano Nacional de Trabalho Decente. Brasília, 2010. Disponível em: . Acesso em 15 de mai. 2017.

DELGADO. Mauricio Godinho. Curso de Direito do Trabalho. Salvador: LTR. 8ª edição. 2010.

DELGADO. Maurício Godinho. Direito do Trabalho e Modernização Jurídica. Brasília: Consulex, 1992.

DELGADO. Gabriela Neves. Direito Fundamental ao Trabalho Digno. Salvador: LTr, 2006.

DRUCK, Graça. Trabalho, precarização e resistências: novos e velhos desafios?. CADERNO CRH, Salvador: v. 24, p. 37-57, 2011.

FLORES. Joaquín Herrera. A (re)invenção dos direitos humanos. Floriamópolis: Boiteux, 2009.

GOSDAL, T. C. Dignidade do trabalhador: um conceito construído sob o paradigma do trabalho decente e da honra. 2006. 195f. Tese (Doutorado em Direito) - Programa de Pós-Graduação em Direito, Universidade Federal do Paraná. Curitiba, 2006. Disponível em: . Acesso em 15 de mai. 2017.

LISBOA. Organização Internacional do Trabalho. Trabalho Digno Para Todos. Lisboa, 2010. Disponível em: . Acesso em 15 de mai. 2017.

MIRANDA. Nilmário. In: Fórum internacional de direitos humanos e direitos sociais realizado pelo TST. São Paulo: LTr, 2004.

MELHADO. Reginaldo. Metamorfose do capital e do trabalho. Relações de poder, reforma do Judiciário e competência da justiça laboral. São Paulo: LTr, 2006.

NASCIMENTO. Marilza Geralda do. O trabalho como valor: afirmação e crise em perspectiva tridimensional, 2002, 244f. Dissertação (Mestrado em Filosofia do Direito) Faculdade de Direito – Universidade Federal de Minas Gerais. Belo Horizonte, 2002.

OIT - ORGANIZAÇÃO INTERNACIONAL DO TRABALHO. Agenda Nacional do Trabalho Decente. Brasília, 2006. Disponível em: . Acesso em: 12 mai. 2017.

PIOVESAN. F. Direitos Humanos Globais, Justiça Internacional e o Brasil. Revista Fundação Escola Superior do Ministério Público. Brasília, v. 8, n. 5, p.93-110, jan./jun. 2000. Disponível em: < www.escolamp.org.br/ARQUIVOS/15_07.pdf>. Acesso em 15 de mai. 2017.

PORTELA. Paulo Henrique Gonçalves. Direito Internacional Público e Privado – Incluindo Noções de Direitos Humanos e Comunitário. 7ª ed. São Paulo: JusPodivn, 2015.

ROCHA. Carlos Frederico. Análise do programa Michel Temer provoca arrepios. Disponível em: . Acesso em 15 de mai. 2017.

SILVA. José Afonso da. Curso de Direito Constitucional Positivo. 18ª edição. São Paulo: Malheiros, 2000.

SUSSEKIND. Arnald. Direito Internacional do Trabalho. 2. ed. Rio de Janeiro: Renovar,1999.

VARELLA. Marcelo D. Direito Internacional Público. 4º ed. São Paulo: Editora Saraiva, 2012.




DOI: http://dx.doi.org/10.26668/IndexLawJournals/2526-0219/2017.v3i1.2153

##plugins.generic.alm.title##

##plugins.generic.alm.loading##

Metrics powered by PLOS ALM

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional.