CONSIDERAÇÕES SOBRE A ANÁLISE DO PROCESSO MIGRATÓRIO A PARTIR DA COMPLEXIDADE EM EDGAR MORIN

Florisbal De Souza Del'Olmo, Diego Guilherme Rotta

Resumo


O texto reflete a necessidade de análise do processo migratório a partir do paradigma da complexidade de Edgar Morin. Elabora-se a partir de revisão bibliográfica e documental. Parte-se do entendimento de que o processo migratório é um fenômeno complexo/em constante complexificação e a sua análise a partir da racionalidade instrumental não constitui uma dinâmica efetiva de produção de conhecimento, ações ou soluções para a “crise humanitária” enfrentada. Propõe-se a adoção de um modo de pensar e agir complexos, apto a compreender a trama de eventos que se inter-relacionam com o processo migratório e, consequentemente, propor soluções complexas ao fenômeno.


Palavras-chave


Processo migratório; Pensar; Construção do conhecimento; Racionalidade Instrumental; Complexidade

Texto completo:

PDF

Referências


AGAMBEN, Giorgio. Estado de exceção. Trad. Iraci D. Poleti. São Paulo: Boitempo, 2004.

______. Homo sacer: o poder soberano e a vida nua. Trad. Henrique Burigo. Belo Horizonte: Editora UFMG, 2002.

AMARAL, Augusto Jobim do. Introdução. Desconstruindo o terrorismo. In: BORGES, Rosa Maria Zaia; AMARAL, Augusto Jobim do; PEREIRA, Gustavo Oliveira de Lima (Orgs.). Direitos humanos e terrorismo. Porto Alegre: EDIPUCRS, 2014.

ASSIS, Gláucia de Oliveira. Mulheres migrantes no passado e no presente: gênero, redes sociais e migração internacional. Estudos Feministas, Florianópolis, 15(3): 336, setembro-dezembro/2007, p. 745-772.

BAUMAN, Zygmunt. Globalização: as consequências humanas. Trad. Marcus Penchel. Rio de Janeiro: Jorge Zahar Ed., 1999.

______. Comunidade: a busca por segurança no mundo atual. Trad. Plínio Dentzien. Rio de Janeiro: Jorge Zahar Ed., 2003.

______. Medo líquido. Trad. Carlos Alberto Medeiros. Rio de Janeiro: Zahar, 2008.

______. Estranhos à nossa porta. Versão: ebook. Trad. Carlos Alberto Medeiros. Rio de Janeiro: Zahar, 2017.

BEDIN, Gilmar Antonio; BÜRON, Luciane Montagner. Os direitos humanos e a proteção internacional de grupos específicos. Direito em debate. Ijuí, vol. 1, n. 1, p. 151-167, out 1991.

BÓGUS, Lucia Maria Machado. Globalização e migração internacional: o que há que novo nesses processos? In: DOWBOR, Ladislau; IANNI, Octavio; RESENDE, Paulo-Edgar A. (Orgs.). Desafios da globalização. Petrópolis, RJ: Vozes, 1997. p. 165-186.

CASTLES, Stephen; MILLER, Mark J. La era de la migración Movimientos internacionales de población en el mundo moderno. Colección América Latina y el Nuevo Orden Mundial. México: Miguel Ángel Porrua, UAZ, Cámara de Diputados LIX Legislatura, Fundación Colosio, Secretaría de Gobernación, Instituto Nacional de Migración, ISBN 970-701-541-1, 2004.

CAVARZERE, Thelma Thais. Direito internacional da pessoa humana: a circulação internacional de pessoas. Rio de Janeiro: Renovar, 1995.

CUTTI, Dirceu, et al. Migração, trabalho e cidadania (versão e-book). São Paulo: EDUC, 2016.

DE HAAS, Hein. Migration theory. Quo vadis? IMI Working Paper Series 2014, November 2014, paper n.º 100. Disponível em: . Acesso em: 15 set. 2016.

DEL’OLMO, Florisbal de Souza; ROTTA, Diego Guilherme. “BREXIT”: da integração regional à política de controle de mobilidade humana. In: Revista brasileira de direito internacional, v. 2, n. 2, 2016, p. 100-117. Disponível em: . Acesso em: 15 fev. 2017.

DINGLE, Hugh; DRAKE, V. Alistair. What is migration? In: BioScience. Feb 2007, vol. 57, Issue 2, p. 113-121. Disponível em: . Acesso em: 30 jul. 2017.

FIEDLER-FERRARA, N. Complex thinking: building a new paradigma. Trans. Clarissa Almeida, Anja Pratschke. V!RUS, São Carlos, n. 3.:Nomads.usp, 2010. Disponível em < http://www.nomads.usp.br/virus/virus03/PDF/review/1_en.pdf>: Acesso em: 15 mar. 2017.

FIRMEZA, George Torquato. Brasileiros no exterior. Brasília: FUNAG, 2007.

FREUD, Sigmund. O mal-estar na civilização. Versão e-book. São Paulo: Editora Schwarcz Ltda., 2011.

HEIDEGGER, Martin. Ser e tempo. Parte I e Parte II. Trad. Marcia Sá Cavalcante Schuback. 15. ed. Petrópolis (RJ): Editora Vozes, 2005.

INTERNATIONAL ORGANIZATION FOR MIGRATION (IOM). Glossary on migration. International migration law. Geneva: International Organization for Migration, 2004.

KOLTAR, Caterina. O “estrangeiro” no processo de globalização ou a insustentável estrangeiridade do outro. In: DOWBOR, Ladislau; IANNI, Octavio; RESENDE, Paulo-Edgar A. (Orgs.). Desafios da globalização. Petrópolis, RJ: Vozes, 1997. p. 70-73.

MAQUIAVEL, Nicolau. O príncipe. Comentado por Napoleão Bonaparte. Trad. Pietro Nassetti. São Paulo: Martin Claret, 2008.

MENDES, Candido (Org.). Representação e complexidade. Rio de Janeiro: Garamond, 2003.

MILESI, Rosita. Em defesa dos direitos dos migrantes. REMHU – Revista Interdisciplinar Mobilidade Humana, Brasília, ano XXII, n. 43, p. 275-280, jul./dez. 2014.

MINAYO, Maria Cecília de Souza (Org.). Pesquisa social: teoria, método e criatividade. Versão: ebook. Petrópolis: Vozes, 2013.

MORIN, Edgar. A necessidade de um pensamento complexo. In: MENDES, Candido (Org.). Representação e complexidade. Rio de Janeiro: Garamond, 2003, p. 68-78.

MOSES, Jonathon W. International Migration. Globalization’s Last Frontier (versão e-book). New York: Zed Books Ltd, 2013.

NASCIMENTO, Elimar Pinheiro do. Globalização e exclusão social: fenômenos de uma nova crise da modernidade. In: DOWBOR, Ladislau; IANNI, Octavio; RESENDE, Paulo-Edgar A. (Orgs.). Desafios da globalização. Petrópolis, RJ: Vozes, 1997. p. 74-94.

PEREIRA, Gustavo Oliveira de Lima. Bem-vindo ao deserto dos direitos humanos: o 11 de setembro e o choque de fundamentalismos. In: BORGES, Rosa Maria Zaia; AMARAL, Augusto Jobim do; PEREIRA, Gustavo Oliveira de Lima (Orgs.). Direitos humanos e terrorismo. Porto Alegre: EDIPUCRS, 2014.

PINTO, Cynthia de Oliveira. As grandes migrações continentais. Monografia (Licenciatura em Ciências Biológicas). Centro Universitário de Brasília. Brasília, 2002.

PRODANOV, Cleber Cristiano; FREITAS Ernani Cesar de. Metodologia do trabalho científico: métodos e técnicas da pesquisa e do trabalho acadêmico. 2. ed., Novo Hamburgo: Feevale, 2013.

ROTTA, Diego Guilherme. Implicações da internalização da cultura do medo sobre os processos migratórios. In:Anais grupos de trabalho, v. 2, 2016. 2º Encontro Missioneiro de Estudos Interdisciplinares em Cultura. Disponível em: . Acesso em: 10 ago. 2017.

SASAKI, Elisa Massae; DE OLIVEIRA ASSIS, Gláucia. Teorias das migrações internacionais. In: Anais do XII Encontro Nacional de Estudos Populacionais, 2000, Sessão Temática 16, p. 1-19. Disponível em: . Acesso em: 20 fev. 2017.

SEVERINO, Antônio Joaquim. Metodologia do trabalho científico. São Paulo: Cortez, 2007.

SILVA, Franklin Leopoldo e. Conhecimento e Razão Instrumental. Psicol. USP, São Paulo, v. 8, n. 1, p. 11-31, 1997. Disponível em: . Acesso em: 27 mar. 2017.

SPOSATI, Aldaíza. Globalização: um novo e velho processo. In: DOWBOR, Ladislau; IANNI, Octavio; RESENDE, Paulo-Edgar A. (Orgs.). Desafios da globalização. Petrópolis, RJ: Vozes, 1997, p. 43-49.

TOURAINE, Alain. Um novo paradigma: para compreender o mundo de hoje. Trad. Gentil Avelino Titton. Petrópolis/RJ: Vozes, 2006.

UNESCO. Declaração universal dos direitos humanos. Disponível em: . Acesso em: 03 dez. 2017.

WELLAUSEN, Saly da Silva. Terrorismo e os atentados de 11 de setembro. Tempo social; Rev. Sociol. USP. São Paulo, 14(2): 83-112, outubro de 2002.




DOI: http://dx.doi.org/10.26668/IndexLawJournals/2526-0219/2017.v3i2.2441

##plugins.generic.alm.title##

##plugins.generic.alm.loading##

Metrics powered by PLOS ALM

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional.