DIÁLOGO ENTRE OS DIREITOS HUMANOS À INTERNET E À DEMOCRACIA: POR UMA DEMOCRACIA DIGITAL

Caio Victor Nunes Marques, Armando Albuquerque de Oliveira

Resumo


O presente artigo tem como objetivo fazer um diálogo entre os direitos humanos à democracia e à internet, dando ênfase ao surgimento da democracia digital, como forma de participação política dos cidadãos. Assim, parte-se do seguinte questionamento: é possível haver participação política dos cidadãos através da relação entre democracia e internet? Tem-se como hipótese que a internet se trata de uma ferramenta capaz de viabilizar a participação política dos cidadãos. Para averiguá-la, são utilizadas as técnicas de pesquisa bibliográfica e documental, bem como um estudo realizado pela rede Technology for Transparency da organização não governamental denominada Global Voices.

Palavras-chave


Direitos Humanos; Democracia; Internet; Participação Política; Democracia Digital

Texto completo:

PDF

Referências


ALBUQUERQUE, Armando. Democracia e cidadania na America Latina: uma análise comparada. In: Luciano Mariz Maia; Marcelo Labanca Corrêa de Araújo; Lucas Gonçalves da Silva. (Org.). Direitos fundamentais e Democracia I. 1ed.Florianópolis: CONPEDI, 2014, v. 1, p. 99-122.

AVG TECHNOLOGIES. AVG digital diaries 2010. Disponível em: . Acesso em: 10 fev. 2017.

BUCY, E. P.; GREGSON, K. S. Media participation: A legitimizing mechanism of mass democracy. New Media & Society, 3 (3), 2000, p. 357–380.

CARDON, Dominique. A democracia internet: promessas e limites. Tradução de Nina Vincent e Tiago Coutinho. Rio de Janeiro: Forense Universitária, 2012.

CASTELLS, Manuel. A galáxia da internet: reflexões sobre a internet, os negócios e a sociedade. Rio de Janeiro: Jorge Zahar Ed., 2003.

CENTRO REGIONAL DE ESTUDOS PARA O DESENVOLVIMENTO DA SOCIEDADE DA INFORMAÇÃO SOB OS AUSPÍCIOS DA UNESCO. Pesquisa TIC kids online 2013: pesquisa sobre o usa da internet por crianças e adolescentes no Brasil. São Paulo: Comitê Gestor da Internet no Brasil, 2014. Disponível em: . Acesso em: 11 fev. 2017.

DINIZ, Eduardo H.; RIBEIRO, Manuella Maia. O conceito de esfera pública interconectada e o site “webcidadania” no Brasil. Gestão & Regionalidade, v. 28, n. 83., mai-ago, 2012.

GODOY, Guilherme Augusto Souza. A força democrática das redes sociais: uma análise brasileira num contexto de regulação das drogas. In: GONÇALVES, Rubén Miranda. Administración Pública, Juventud y Democracia Participativa. 1ª ed. Xunta de Galicia, 2016.

GOMES, W. Transformações da política na era da comunicação de massa. São Paulo: Paulus, 2004a.

______. Ciberdemocracia: possibilidades e limites. 2004. Conferência Inaugural do II Congresso Ibérico de Comunicação, Covilhã, Portugal (Inédito), 2004b.

LÉVY, Pierre. Ciberdemocracia. Lisboa: Editions Odile Jacob, 2002.

______. A inteligência coletiva: por uma antropologia do ciberespaço. 3ª. Ed. São Paulo: Editora 34, 2010.

MAINWARING, Scott. BRINKS, Daniel & PÉREZ-LIÑÁN, Aníbal. Classificando regimes

políticos na América Latina. Revista de Ciências Sociais, Rio de Janeiro, 2001, vol. 44, n.

, 645 a 687.

OLIVEIRA, José Aparecido de. Redes sociais e participação política na esfera pública. Revista de Economía Politica de las Tecnologias de la Información e de la Comunicación, vol. XIV, n. 1, p. 1-13, ene-abr, 2012. Acesso em 12 fev. 2017.

ORGANIZAÇÃO DAS NAÇÕES UNIDAS. Declaração Universal dos Direitos Humanos. Disponível em: . Acesso em: 16 jul. 2017.

ORGANIZAÇÃO DOS ESTADOS AMERICANOS. Carta democrática interamericana. Disponível em: . Acesso em: 15 jul. 2017.

REGALO, Henrique Hallak; CARNEIRO, Luís Inácio. A nova sociedade digital e os desafios em relação às leis. Revista Linguagem. São Carlos, v. 20, 2012. Disponível em: . Acesso em 08 fev. 2017.

SEN, Amartya. Desenvolvimento como liberdade. Editora Companhia das Letras. São Paulo, 2010.

SCHUMPETER, Joseph A. Capitalismo, socialismo e democracia. Rio de Janeiro: Fundo de

Cultura, 1961.

SILVA, Sivaldo Pereira da. Graus de participação democrática no uso da Internet pelos governos das capitais brasileiras. Opinião Pública, v. XI, n. 2, p. 450-468, Campinas, outubro, 2005.

TECHNOLOGY FOR TRANSPARENCY. A project of rising voices: tracking civiv engagement technology worldwide. Disponível em: . Acesso em: 09 fev. 2017.

UNITED NATIONS. Report of the special rapporteur on the promotion and protection of the right to freedom of opinion and expression, Frank La Rue. Human Rights Council: 2011, p.1. Disponível em: . Acesso em: 09 fev. 2017




DOI: http://dx.doi.org/10.26668/IndexLawJournals/2526-012X/2017.v3i2.2556

##plugins.generic.alm.title##

##plugins.generic.alm.loading##

Metrics powered by PLOS ALM

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Revista Brasileira de Filosofia do Direito, Florianópolis (SC), e-ISSN: 2526-012X

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional.