O DIREITO DOS ANIMAIS E AS POLÍTICAS DE SAÚDE PÚBLICA NO CONTROLE DE ZOONOSES: UMA CRÍTICA AO TRATAMENTO DA LEISHMANOISE.

Paloma Rolhano Cabral, Fernanda Luiza Fontoura de Medeiros

Resumo


A Constituição Federal de 1988 é clara quanto à concessão da proteção ambiental.  Não restam dúvidas acerca da necessidade da tutela jurídica para esse bem tão importante, a fim de que as próximas gerações possuam um meio-ambiente sadio e equilibrado. Contudo, a questão ambiental ultrapassa a seara antropocêntrica e requer uma proteção diferente além daquela apontada pelo homem como necessária. Os animais não-humanos, seres ativamente participantes do meio e de extrema importância para o Ecossistema, necessitam também de uma proteção jurídica. Entretanto, em que pese a existência das mais diversas leis de proteção, tanto a nível constitucional quanto infraconstitucional, bem como produção cientifica e acadêmica no assunto, o poder público ainda insiste em políticas de saúde pública e controle de zooneses ultrapassadas e cruéis aos animais. Desta forma, o presente trabalho busca questionar a efetividade dos tratamentos utilizados no Brasil, discutir a relevância dos mesmos, haja vista a existência de condutas alternativas, que preservam a vida do animal. 


Palavras-chave


Direito dos Animais; Proteção Ambiental; Meio-ambiente; Zooneses

Texto completo:

PDF

Referências


ACSELRAD, Henri; MELLO, Cecília Campello do Amaral; BEZERRA, Gustavo das Neves. O que é justiça ambiental. Rio de Janeiro: Garamond, 2009.

ALBUQUERQUE, Letícia. MEDEIROS, Fernanda. CONSTITUIÇÃO E ANIMAIS NÃO-HUMANOS: UM IMPACTO NO DIREITO CONTEMPORÂNEO. Publica Direito. 2013. Disponível em http://www.publicadireito.com.br/artigos/?cod=1845faa2957cb42b. Acesso em 18/05/17.

BAARS, B. J. “There are no known differences in brain mechanisms of consciousness between humans and other mammals”, Animal Welfare, 10, Suppl. 1, pp. 31-40. (2001).

BRASIL. Constituição Federal de 1988.

BRASIL. Decreto nº 51.838, de 14 de Março de 1963. Baixa Normas Técnicas Especiais para o Combate às Leishmanioses.

BRASIL. Lei dos Crimes ambientais. Disponível em http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/leis/L9605.htm . Acesso em 17/05/2017.

BRASIL. Ministério da Saúde. Portal de Saúde. 2017. Disponível em http://portalsaude.saude.gov.br/index.php/o-ministerio/principal/secretarias/svs/leishmaniose-visceral-lv

BRASIL. Secretaria de Vigilância em Saúde. Manual de Vigilância e Controle da Leishmaniose Visceral. Brasília, DF: Ministério da Saúde, 2014

BRASIL. Portaria Interministerial 1426 de 11 de julho de 2008.

BRASIL. Tribunal Regional Federal da 3ª Região. Sexta Turma. Agravo de instrumento 405724 (no processo de origem nº 0013792-50.2010.4.03.0000). Relator Des. Federal Johonsom Di Salvo. Diário Oficial 28/05/2015.

CLABORN, D. M. Leishmaniasis: trends in epidemiology, diagnosis and treatment. Rijeka: InTech, 2014.

COURTENAY, O. et al. Infectiousness in a cohort of brazilian dogs: why culling fails to control visceral leishmaniasis in areas of high transmission. Journal of Infectious Diseases, Oxford, v. 186, n. 9, p. 1314-1320, 2002.

DEANE, L. M. Leishmaniose visceral no Brasil. Rio de Janeiro: Serviço Nacional de Educação Sanitária, 1956.

LOURENÇO, Daniel Braga. Direito dos animais: fundamentação e novas perspectivas. Porto Alegre: Sergio Antônio Fabris Editor, 2008.

MACHADO, Carlos José Saldanha et al. O uso de um instrumento de política de saúde pública controverso: a eutanásia de cães contaminados por leishmaniose no Brasil. Saúde e Sociedade, [s.l.], v. 25, n. 1, p.247-258, mar. 2016. FapUNIFESP (SciELO). http://dx.doi.org/10.1590/s0104-12902016146918.

MACHADO, Paulo Affonso Leme. Direito Ambiental Brasileiro. São Paulo: Malheiros, 2009.

MARCONDES, M. et al. Textbook of zoonoses: biology, clinical practice, and public health control. New York: Oxford University Press, 2011.

MEDEIROS, Fernanda. HESS, Giovana. Proteção jurídica aos animais no brasil: reflexões entre o decreto nº 24.645/34 e o projeto de lei do senado federal nº 351/15. In: CONPEDI, Brasília, 2016. p. 158-173.

MEDEIROS, Fernanda et al. Animais não-humanos e a vedação de crueldade: O STF no rumo de uma jurisprudência intercultural. Canoas: Ed. Unilassale, 2016.

MEDEIROS, Fernanda Luiza Fontoura de. Meio ambiente: direito e dever fundamental. Porto Alegre: Livraria do Advogado, 2004.

MEDEIROS, Fernanda Luiza Fontoura de. O Direito dos Animais. Porto Alegre: Livraria do Advogado, 2013.

NUSSBAUM, Martha C. Fronteiras da Justiça: deficiência, nacionalidade, pertencimento à espécie. São Paulo: Martins Fontes, 2013.

QUEIROZ, Márcia; CORREIA, Jailson; ALVES, João G.B. Leishmaniose visceral: características clínico-epidemiológicas em crianças de área endêmica. Jornal de Pediatria, Recife, vol. 80, nº02, 2004. Disponível em http://www.scielo.br/pdf/jped/v80n2/v80n2a12.pdf

RODRIGUES, Danielle Tetü. O Direito & os Animais: uma abordagem ética, filosófica e normativa. Curitiba: Juruá, 2012. Dentre outras obras de referência na área.

SINGER, Peter. Ética e prática. São Paulo: Marins Fontes, 2009.




DOI: http://dx.doi.org/10.26668/IndexLawJournals/2525-9695/2017.v3i1.2059

##plugins.generic.alm.title##

##plugins.generic.alm.loading##

Metrics powered by PLOS ALM

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional.