A ESCOLHA NA “POSIÇÃO ORIGINAL” DE JOHN RAWLS: O IDEALISMO DE UM UTILITARISTA CRÍTICO DO UTILITARISMO

Fernando Cézar Lopes Cassionato, Daniela Menengoti Gonçalves Pinheiro

Resumo


John Bordley Rawls, em sua obra “Uma Teoria da Justiça”, visa encontrar uma base comum de justificação do justo, com endosso de uma pluralidade de doutrinas. Neste trabalho serão analisados os princípios de sua teoria, os fundamentos de sua argumentação, e os argumentos favoráveis à defesa do princípio da diferença. Ao final serão feitas reflexões acerca da teoria de John Rawls: suas falhas ao não compensar as desigualdades naturais (falha reconhecida pelo autor), e a consequência de certas escolhas subsidiarem injustamente outras. Será utilizado o método de abordagem dedutivo e a pesquisa bibliográfica como procedimento.


Palavras-chave


Justificação do justo. Consenso sobreposto. Posição original. Princípios de justiça. Princípio da diferença. Críticas.

Texto completo:

PDF

Referências


CRUZ, Daniel Nery da.Uma reflexão sobre a teoria de justiça em John Rawls. Disponível em: . Acesso em 07/08/2017.

MÖLLER, Josué Emilio. A justiça como equidade em John Rawls. Porto Alegre: Sergio Antonio Fabris Editor, 2006.

RAWLS, John. O liberalismo político. 2ª ed. São Paulo: Ática, 2000a.

_________. Uma teoria da justiça. São Paulo: Martins Forense, 2000b.

RODRIGUES JUNIOR, Otavio Luiz. “Consensos sobrepostos” e decisões judiciais. 2012. Disponível em: . Acesso em 01/08/2017.

VAZ, Faustino. Crítica a teoria da justiça de John Rawls. Disponível em: . Acesso em 15/08/2017.




DOI: http://dx.doi.org/10.26668/IndexLawJournals/2525-9644/2017.v3i2.2444

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional.