PARADIGMAS DO ENSINO JURÍDICO NO PROCESSO DE GLOBALIZAÇÃO ATUAL

Nazaré Portilho Amaral Castro, Claudia Regina de Oliveira Cantanhede

Resumo


Este artigo tem como objetivo analisar os paradigmas que norteiam o ensino jurídico no Brasil e as tendências necessárias à formação discente para o século XXI, tendo em vista o processo de globalização. Urge nos espaços em sala de aula o desenvolvimento e compromisso efetivo com práticas que superem a dimensão compartimentalizada, dogmática e procedimentalista do fazer o Direito. Foi realizado um estudo da literatura e da legislação federal que aponta a necessidade de formação profissional com ênfase na postura crítica e reflexiva para com a Ciência do Direito. 


Palavras-chave


Direito; Paradigmas; Ensino Jurídico; Globalização; Metodologias Ativas.

Texto completo:

PDF

Referências


AMARAL, Larissa M. do. Entre cativar e qualificar: os desafios do professor de direito por uma abordagem dos métodos de ensino participativo. In: CONGRESSO NACIONAL CONPEDI- DIREITO, EDUCAÇÃO E METODOLOGIAS JURÍDICOS, 12., 2014. [S.l.]. Anais... [S.l.: s.n.], 2014. Disponível em: . Acesso em: 15 maio 2016.

BARRETO, R.G.; LEHER, R. Do discurso e das condicionalidades do Banco Mundial, a educação superior “emerge” terciária. Revista Brasileira de Educação, v. 13, n. 39, p. 423-436, 2008.

BERBEL, N.A. N. As metodologias ativas e a promoção da autonomia de estudantes. Semina: Ciências Sociais e Humanas, Londrina, v. 32, n. 1, p. 25-40, jan./jun. 2011.

BRASIL. Conselho Nacional de Educação. Câmara de Educação Superior. Resolução CNE/CES n° 9, de 29 de setembro de 2004. Institui as Diretrizes Curriculares Nacionais do Curso de Graduação em Direito e dá outras providências. Brasília, DF, 2004. Disponível em: . Acesso em: 18 abr. 2016.

______. Constituição da República Federativa do Brasil de 1988. Brasília, DF, 1988. Disponível em: . Acesso em: 20 abr. 2016.

______. Lei nº 9.394, de 20 de dezembro de 1996. Estabelece as Diretrizes e Bases da Educação Nacional. Brasília, DF, 1996. Disponível em: . Acesso em: 18 abr. 2016.

CASTRO, Marcus Faro de. Ideias sobre o ensino jurídico globalizado. Cadernos FGV Direito Rio. Educação e Direito, v. 09, 2014.

CLÈVE, Clèmerson Merlin. O direito e os direitos: elementos para uma crítica do direito contemporâneo. 3. ed. Belo Horizonte: Fórum, 2011.

COELHO, Luiz Fernando. Teoria crítica do direito. 2. ed. Belo Horizonte: Del Rey, 2003.

CUNHA, L.A. O desenvolvimento meandroso da educação brasileira entre o estado e o mercado. Educação e Sociedade, v. 28, n. 100, p. 809-829, 2007.

ESTEVÃO, Carlos V. Globalização, metáforas organizacionais e mudança educacional.. Porto: Asa Editas II, SA, 2002. (Cadernos do CRIAP).

FEFERBAUM, Marina; GHIRARDI, José Garcez (Orgs.). Ensino do Direito para um mundo em transformação. São Paulo: FGV, 2012.

HELD, David; McGREW, Anthony. Prós e contras da globalização. Tradução Vera Ribeiro. Rio de Janeiro: Horge Zahar Editora, 2001.

KENNEDY, Duncan. Three Globalizations of Law and Legal Thought: 1850-2000. In.: TRUBEK, David M.; SANTOS, Alvaro (Orgs.), The New Law and Economic Development: a critical appraisal. Cambridge: Cambridge University Press, 2006. p.19-74.

LIBÂNEO, José Carlos; OLIVEIRA, João Ferreira de; TOSCHI, Mirza Seabra. Educação Escolar: políticas, estrutura e organização. 3.ed. São Paulo: Cortez, 2006.

JOSÉ SOBRINHO, Dias. Educação Superior, globalização e redemocratização: qual universidade? Rev. Bras. Educ., Rio de Janeiro, n. 28, jan./abr. 2005.

______. Dilemas da Educação Superior no mundo globalizado: sociedade do conhecimento ou economia do conhecimento? São Paulo: Casa do Psicólogo, 2010.

MARTINEZ, Sérgio Rodrigo. Manual da educação jurídica. Curitiba: Juruá, 2003.

MIKOS, Nádia R. C.; VILLATORE, Marco A. C. Dos Paradigmas Educacionais e sua Aplicação ao Ensino do Direito. Revista Brasileira de Educação e Cultura, n. 13, jan./jun. 2016.

MUHL, Eldon. Racionalidade comunicativa e educação emancipadora. Campinas: Unicamp, 1999.

RODRIGUES, Horacio Wanderlei; ARRUDA, Edmundo Lima Júnior. (orgs). Educação jurídica 2. ed. Florianópolis: FUNJAB, 2012. (Coleção - Pensando o Direito no séc. XXI. v. II).

SANTOS, André Luís Lopes dos. Ensino jurídico: uma abordagem político educacional. Campinas: Edicamp, 2002.

WOLKMER, Antonio Carlos. História do direito no Brasil. 9. ed. Rio de Janeiro: Forense, 2015a.

______. Introdução ao pensamento jurídico crítico. 9. ed. São Paulo: Saraiva, 2015b.

VALADARES, Charine Carolina; MAGALHÃES, Carlos Augusto Teixeira. Os rumos do ensino jurídico no Brasil a mudança e a continuidade. Letras Jurídicas, v. 3, n. 2, 2 sem. 2015.




DOI: http://dx.doi.org/10.26668/IndexLawJournals/2525-9636/2017.v3i2.2452

##plugins.generic.alm.title##

##plugins.generic.alm.loading##

Metrics powered by PLOS ALM

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional.