A Valorização do Trabalho Artístico Humano: Um Estudo de Caso Acerca do Direito Através das Artes e das Áreas Públicas

Felipe Ferreira Araújo

Resumo


O presente artigo busca demonstrar que, em razão do seu alcance social, da sua importância cultural e da disciplina normativa que emana da Constituição de 1988, a arte de rua que ocorre em sua forma pública deve ser garantida pelo Estado, e que ele, enquanto responsável, deverá apoiar tais manifestações culturais, através da criação de políticas públicas que, efetivamente, promovam a arte, procurando sempre remediar os entraves de natureza tributária e administrativa que possam criar obstáculos para a utilização dos espaços urbanos públicos mínimos já destinados à realização da arte pública.

Palavras-chave


Arte pública, Espaços públicos, Estado e responsabilidade, Valorização do trabalho humano

Texto completo:

PDF

Referências


BAPTISTA, T. W. F.; REZENDE, M. A ideia de ciclo na análise de políticas públicas. In MATTOS, R. A.; BAPTISTA, T. W. F. Caminhos para análise das políticas de saúde. 2011.

BOCORNY, Leonardo Raupp. A valorização do trabalho humano no estado democrático de direito. Porto Alegre: SAFE, 2003.

BRASIL. Código de Trânsito Brasileiro. 1997.

BRASIL. Constituição da República Federativa do Brasil. 1988.

CHOAY, Françoise; MERLIN, Pierre. Dicionário de urbanismo. França: 1988.

CRUCIANI, Fabrizio; FALLETTI, Clelia. Teatro de rua. Tradução de Roberta Baarni. 1. ed. São Paulo: Hucitec, 1999.

DELGADO, Maurício Godinho. Princípios do direito individual e coletivo do trabalho. 2. ed. São Paulo: LTr, 2004.

LONDRINA. Lei Municipal nº. 5.496/1993.

LONDRINA. Lei Municipal nº. 8.191/2000.

LONDRINA. Lei Municipal nº. 11.468/2011.

LUPORINI, Fábio. No fio da tesoura. Jornal de Londrina. Londrina, 20 de janeiro de 2013. Fonte online disponível em http://www.jornaldelondrina.com.br/online/conteudo.phtml?tl=1&id=1337136&tit=No-fioda-tesoura.

MEIRELLES, Hely Lopes. Direito administrativo brasileiro. 37. ed. São Paulo: Malheiros Editores, 2011.

MELLO, Celso Antônio Bandeira de. Curso de direito administrativo brasileiro. 17. ed. São Paulo: Malheiros Editores, 2004.

MOVIMENTO DOS ARTISTAS DE RUA DE LONDRINA (MARL). Carta à sociedade e ao poder público de Londrina. Londrina, 06 de março de 2012. Fonte online disponível em http://movimentodosartistasderuadelondrina.blogspot.com.br/p/carta-do-movimento-dosartistas.html.

OLIVEIRA, Lourival José de. Direito do trabalho segundo o princípio da valorização do trabalho humano: estudos dirigidos para alunos de graduação. São Paulo: LTr, 2011.

ORTEGA, Rodrigo. MinC aprova projeto de R$ 4,1 milhões para turnê de Luan Santana. G1. São Paulo, 11 de agosto de 2014. Fonte online disponível em http://g1.globo.com/musica/noticia/2014/08/minc-aprova-projeto-de-r-41-milhoes-paraturne-de-luan-santana.html.

PINHO, Daniella Ribeiro de. A valorização do trabalho humano como pilar do estado democrático de direito. JusNavegandi.com. 1ª jan. 2011. Fonte online disponível em http://jus.com.br/revista/texto/18466/a-valorizacao-do-trabalho-humano-como-pilar-doestado-democratico-de-direito

SILVA, José Afonso da. Curso de direito constitucional positivo. 33. ed. São Paulo: Malheiros Editores, 2010.

SLAIBI FILHO, Nagib; CARVALHO, Gláucia. Vocabulário jurídico conciso. 2. ed. Rio de Janeiro, Forense, 2010. pp. 245 e 246.

SOBREIRA, Antônio. Políticas estatais para a cultura e arte pública: vale cultura em xeque.

STUCHI, Victor Hugo Nazário. A valorização do trabalho humano como forma de realização da justiça social. Olímpia: Scientia FAER, Ano 2, Vol. 2, 2010. pp. 138 e 139.

TURLE, Licko. O teatro de rua é arte pública: uma possível apropriação de conceito de Amir Haddad e do grupo Tá Na Rua.




DOI: http://dx.doi.org/10.26668/IndexLawJournals/2525-9911/2016.v2i1.636

##plugins.generic.alm.title##

##plugins.generic.alm.loading##

Metrics powered by PLOS ALM

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional.