A CARNAVALIZAÇÃO DO DIRETO: UM CONVITE METAFÓRICO AOS CÚMPLICES WARATIANOS

Rosângela Lurnadelli Cavallazzi, Vívian Alves de Assis

Resumo


O presente artigo apresenta a carnavalização proposta por Warat ao adotar a obra A Ciência Jurídica e seus dois maridos como marco de seu estilo narrativo e polifônico, multiplicador de metáforas, com vistas a revelar e superar o paradigma moderno dominante, representado pelo normativismo jurídico no campo do Direito. Para tanto, se reproduzem metáforas waratianas de modelos epistemológicos opostos mas complementares e se traça um paralelo com o duelo de modernidades. A partir da epistemologia crítica waratiana sua proposta pedagógica é apresentada como indissociável para então se pensar no legado waratiano como um convite para a cumplicidade.


Palavras-chave


Ciência Jurídica; carnavalização; epistemologia; pedagogia; modernidades

Texto completo:

PDF

Referências


ARTAUD, Antonin. O teatro e seu duplo. São Paulo: Martins Fontes, 2006. BACHELARD, Gaston. A epistemologia. Rio de Janeiro: Zahar Editores, 1983. BARTHES, Roland. Aula.10ª ed. São Paulo: Ed. Cultrix, 2002.

BAUDRILLARD, Jean. Da Sedução. São Paulo: Papirus, 1991.

BOURDIEU, Pierre. A Escola conservadora: as desigualdades frente à escola e à cultura. In: NOGUEIRA, Maria Alice; CATANI, Afrânio (orgs). Escritos de educação. Petrópolis, Vozes, 1998.

CAVALLAZZI, Rosângela Lunardelli. O Jurista e as Ideologias. In: Revista de Teoria Jurídica e Práticas Sociais, Vol. 1. Rio de Janeiro: NIDS – UFRJ, 1989.

CORTÁZAR, Júlio. História de Cronópios e Famas. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 2015.

DAGOGNET, François. Sobre una segunda ruptura. In: WUNENBURGER, Jean-Jacques (Coord.). Bachelard y la epistemología francesa. Buenos Aires: Ediciones Nueva Visión, 2006.

DA ROSA, Alexandre de Morais. Entre famas e cronópios, mediação com Warat nos leva à literatura. Revista Consultor Jurídico, 28 de julho de 2014. Disponível em: Acesso em: 16 mai 2017, 15:00.

DE ASSIS, VÍVIAN ALVES. A Dimensão Mítica do Discurso de Kelsen: A Crítica de Luis Alberto Warat. Rio de Janeiro: Lumen Juris, 2017 (prelo).

GAMA, Marta. Carnaval, entre dissolução e novidade: uma cartografia waratiana. Empório do Direito. 17 fev 2015. Disponível em: Acesso em: 02 mar. 2017, 17:55.

JAPIASSÚ, Hilton; MARCONDES, Danilo. Dicionário Básico de Filosofia. 3ª ed. Rio de Janeiro: Jorge Zahar ed. 1996.

KONDER, Leandro. As artes da palavra: Elementos para uma poética marxista. São Paulo: Boitempo, 2005.

KONDER, Leandro. O que é dialética. São Paulo: Brasiliense, 2006.

MARQUES NETTO, A. R., Apresentação. WARAT, L. A., Amor tomado pelo amor: crônica de uma paixão desmedida. São Paulo: Ed. Acadêmica, 1990.

MONDARDO, Dilsa. 20 ANOS Rebeldes: o Direito à luz da proposta filosófico-pedagógica de L.A. Warat. Florianópolis: Ed. Diploma Legal, 2000.

NIETZSCHE, Friedrich. O nascimento da tragédia, ou Helenismo e pessimismo. Tradução, notas e posfácio J. Guinsburg. São Paulo: Companhia das Letras, 1992.

MORATTO, Ernesto Luiz P.. “A ciência jurídica e seus dois maridos” por Luís Alberto Warat ou o jurisromance de um trovador da sociedade industrial. Seqüência: Estudos Jurídicos e Políticos, Florianópolis, p. 128-133, jan. 1986. Disponível em:

. Acesso em: 29 abr. 2017, 16:00. doi:http://dx.doi.org/10.5007/16627.

NEGRI, Antonio; HARDT, Michael. Império. Rio de Janeiro: Record, 2001.

ROCHA, Leonel Severo. A aula mágica de Luis Alberto Warat. In: STRECK, Lenio Luiz; ROCHA, Leonel Severo; ENGELMANN, Wilson. Constituição, sistemas sociais e hermenêutica: anuário do programa de pós-graduação em Direito da Unisinos. Porto Alegre: Livraria do Advogado Editora/São Leopoldo: Unisinos, 2012.

. A problemática jurídica: uma introdução transdisciplinar. Porto Alegre: Sergio Antonio Fabris editor, 1985.

SANTIAGO, Rafael da Silva. Poliamor e Direito das Famílias - Reconhecimento e Consequências Jurídicas. Curitiba: Juruá Editora, 2015.

STRECK, Lenio Luiz. A revelação das “obviedades” do sentido comum e sentido( in)comum das “obviedades” reveladas. In: OLIVEIRA JUNIOR, José Alcebíades de. O poder das metáforas: homenagem aos 35 anos de docência de Luis Alberto Warat. Porto Alegre: Livraria do Advogado, 1998.

. Em tempos de carnavalização, vale lembrar o maior folião epistêmico: Warat. Empório do Direito, 13 fev 2015. Disponível em: Acesso em: 12 mai 2017, 13:00.

WARAT, Luis Alberto. Amor tomado pelo amor: crônica de uma paixão desmedida. São Paulo: Ed. Acadêmica, 1990.

. A pureza do poder: uma análise critica da teoria jurídica.

Florianópolis: Ed. da UFSC, 1983.

. A Rua Grita Dionísio – Direitos humanos da Alteridade, Surrealismo e Cartografia. Tradução e Organização: Vívian Alves de Assis, Júlio Cesar Marcellino Jr. e Alexandre Morais da Rosa. Rio de Janeiro: Lumen Juris, 2010.

. Ciência Jurídica e seus dois maridos. Santa Cruz do Sul: FISC, 1985.

. Epistemologia e ensino do direito: o sonho acabou. Florianópolis: Fundação Boiteux, 2004a.

. Territórios desconhecidos: a procura surrealista pelos lugares do abandono do sentido e da reconstrução da subjetividade. Florianópolis: Fundação Boiteux, 2004b.

CASA WARAT. Materialismo mágico III, 11 jun 2007a. Disponível em:

Acesso em 30 mar. 2017, 14:00.

CASA WARAT. Materialismo Mágico XI: Cambios: Artaud por Breton. 3 ago 2007b. Disponível em: Acesso em: 15 mar. 2017, 12:20.

CNPq. PLATAFORMA LATTES. Currículo Lattes de Luis Alberto Warat. Disponível em:

Acesso em: 30 mar. 2017, 14:30.

THE POLYAMORY SOCIETY. Introduction to polyamory: what is polyamory?. Disponível em: < http://www.polyamorysociety.org/page6.html>. Acesso em: 15 mar 2017, 16:00.

CASA WARAT. Materialismo mágico III, 11 jun 2007a. Disponível em:

Acesso em 30 mar. 2017, 14:00.

CASA WARAT. Materialismo Mágico XI: Cambios: Artaud por Breton. 3 ago 2007b. Disponível em: Acesso em: 15 mar. 2017, 12:20.

CNPq. PLATAFORMA LATTES. Currículo Lattes de Luis Alberto Warat. Disponível em:

Acesso em: 30 mar. 2017, 14:30.

THE POLYAMORY SOCIETY. Introduction to polyamory: what is polyamory?. Disponível em: < http://www.polyamorysociety.org/page6.html>. Acesso em: 15 mar 2017, 16:00.




DOI: http://dx.doi.org/10.26668/IndexLawJournals/2526-012X/2017.v3i1.2163

##plugins.generic.alm.title##

##plugins.generic.alm.loading##

Metrics powered by PLOS ALM

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Revista Brasileira de Filosofia do Direito, Florianópolis (SC), e-ISSN: 2526-012X

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional.